Calculadora Solar

From Wiki Coolab
Jump to navigation Jump to search

Calculadora solar para projetos de comunicação e informação comunitários


Percebemos que uma das maiores barreira de adoção da energia solar está na dificuldade de acesso ao conhecimento a respeito de quais equipamentos são necessários para esses sistemas e como dimensiona-los.


Por isso com apoio da APC desenvolvemos um aplicativo web que busca ajudar da forma mais intuitiva a técnicos e não-técnicos a dimensionarem seus próprios sistemas.


Como usar


1. Entenda como funciona


É importante entender que ao simplificar ao máximo as variáveis usadas em uma calculadora solar nós perdemos precisão. Então é bom entender melhor como funciona esse sistema e como é o processo de instalação.


2. Escolha os aparelhos


Escolha de dispositivos de comunicação


Fizemos uma seleção dos aparelhos mais usados para redes de comunicação em malha, usando o Libre Router OS e também alguns outros equipamentos usados para enlaces ponto-a-ponto a longa distância.


Basta selecionar os aparelhos que vão compor seu sistema e vamos usar suas informações de consumo para calcular. Também temos a opção de adicionar qualquer outro aparelho, desde que tenhamos as informações de consumo dele.


3. Defina a radiação solar do local


Disponibilizamos uma versão resumida do Atlas Solarimétrico do Brasil para tomar como base as horas de médias de sol em diferentes estações do ano. Deve-se tomar como base o mês com menos irradiação solar, pois devemos estar prevenidos para todo o ano.


Também devemos ficar atentos com o local exato onde os aparelhos vão ser instalados, pois fatores como sombra de árvores, morros e edifícios influenciam na disponibilidade de sol.


4. Autonomia do sistema e opções


Um sistema com menos de 24 horas de autonomia é mais barato, mas não vai garantir o funcionamento dos aparelhos durante todo o tempo.


É importante observar se o local onde o sistema vai operar tem muitos dias nublados durante alguma estação do ano. Nesses casos é prudente colocar uma autonomia de alguns dias.


Das opções avançadas se deve modificar o modelo de descarga e de perda para ser mais ou menos conservador nos cálculos. Vale a pena mudar a saída do banco de baterias para usar aparelhos que precisam de 24V sem precisar de um regulador de tensão ou inversor.


5. Resultados



Ao final o aplicativo mostra as especificações dos aparelhos necessários para o sistema com base nas entradas feitas pelo usuário. Ele permite compartilhar esses resultados através de uma url, e também imprimi-lo como pdf.


A marca dos aparelhos usados influenciam a durabilidade. No caso dos controladores de carga é importante observar nos manuais dos aparelhos se a tensão máxima dos painéis não esta acima da suportada pelo controlador.


Controladores com a tecnologia MPPT tem maior eficiência e muitas vezes valem a pena. Mas vale estar atento se o aparelho é muito barato e diz ser MPPT, pois é provavelmente falso.


Devido a diversidade de painéis disponíveis no mercado optamos por não segmenta-los em caso de sistemas com consumo superior a 400Wp. Caso uma placa não seja o suficiente para o sistema, basta comprar mais placas que somam o valor necessário em Wp (pico watt) e coloca-las em paralelo. Mas fique atento e entenda melhor a diferença entre ligações em série e paralelo, pois pode ser que seja necessário caso seu sistema seja grande.


Próximos passos


Acesse a calculadora em https://solar.coolab.org


Nós envie sua opinião em info@coolab.org.


Próximas versões


No processo de construir essa ferramenta entendemos melhor sobre as variáveis envolvidas em tais sistemas e como no futuro podemos usa-las para dar mais precisão a projetos da baixo e grande consumo.


Algumas melhorias que pensamos para uma segunda versão:


  • Calcular irradiação solar usando posição no mapa e serviço Solcast
  • Mais opções de equipamentos: roteadores, computadores de placa única e micro-controladores, além outros tipos de baterias e reguladores de tensão e inversores
  • Uma experiência mais acessível para fora do território brasileiro